“Expandir consciência é permitirmo-nos mudar o nosso ponto de vista, através da integração de uma experiência vivencial “

O que são?

As Constelações Sistémicas, são uma metodologia de terapia transpessoal que facilita a abertura e expansão de consciência do individuo. O nível desta abertura, desta expansão é proporcional à intenção daquilo que queremos nesse momento para a nossa vida. Podemos através desta metodologia ter consciência de aspectos mais imediatos – questões profissionais, relacionais, cognitivas - assim como também aspectos mais existenciais – o nosso psiquismo, as nossas emoções e também as nossas questões espirituais. Esta “ferramenta” constitui um verdadeiro “legado” de Bert Hellinger, o mentor da metodologia ao mundo. Uma oportunidade fantástica de nos colocarmos em contacto com o nosso mecanismo regulador do bem-estar do nosso sistema integral.

A quem se destinam?

A todo o individuo que deseje descobrir como despertar o seu estado de bem-estar, assumindo plenamente a responsabilidade pela forma como vive a sua vida, mantendo-se harmonioso com todos os sistemas com os quais se relaciona – familiar, profissional, emocional, físico e espiritual.

A técnica

Esta metodologia reúne uma série de técnicas que têm vindo a funcionar isoladamente nos contextos terapêuticos. Podemos observar elementos da Psicologia Gestalt, muito da Psicologia Corporal, da Psicologia Humanista, da P.N.L.(Programação Neurolinguística). Bert Hellinger, o detentor da descoberta desta metodologia, colocou em evidência que todos trazemos informação (memórias), pertinente aos sistemas com os quais nos relacionamos. Assim, fazendo analogia com a informática, trazemos no nosso “sistema operativo” de base, a informação de todos os sistemas com os quais nos relacionamos. Muitas vezes, esta informação está desorganizada, o que promove leituras erradas da nossa realidade actual, tendo por base ficheiros antigos. Esta informação, todos a temos e sabemos, mas não temos consciência de que a temos.

Como funciona?

Neste workshop vamos utilizar a técnica em grupo- porque também pode ser utilizada em contexto terapêutico individual - onde este, se revelará um elemento de grande valia para todos.

Existem quatro maneiras de estar num grupo de Constelações:

1) quem coloca o seu tema pessoal: é o individuo para quem o grupo vai trabalhar.

2) os participantes activos: os que vão auxiliar na “representação” da constelação para o individuo que coloca o tema.

3) os participantes passivos: os que não sendo chamados a “representar”, vivenciam as emoções da constelação-

4) o facilitador: o individuo que facilita a constelação.

Na verdade, querer explicar como funciona esta metodologia, seria como querer explicar o que se sente ao ver o sorriso de um criança, ou querer explicar o que se sente ao mergulhar num rio de aguas cristalinas ou o que se sente ao chupar um limão. Quero assim dizer que é uma experiência, é um trabalho vivencial, que cada individuo sente desde o seu “ponto de vista experimental”.

Vale a pena experimentar, mergulhar nesta viagem.

Silvana Ferreira